InstrumentalJazzSoul

Beto Saroldi voa para ‘Vênus’, seu sétimo álbum solo

beto saroldi
capa álbum venus beto saroldi
Capa do álbum ‘Vênus’, de Beto Saroldi – Foto Divulgação

Músico que trabalhou acompanhando grandes estrelas da MPB, o saxofonista, compositor e produtor Beto Saroldi se inspirou num dos mais luminosos corpos celestes do sistema para fazer dançar. No último dia 18, lançou seu sétimo álbum solo. Em “Vênus” (Beto Saroldi Records / Warner), o instrumentista apresenta um vigoroso trabalho autoral com os pés fincados nas melhores tradições da música negra americana como o soul, o blues e o funk numa profusão de beats, grooves estonteantes e elaboradas melodias. São ao todo 14 músicas, sendo 13 autorais, e uma releitura para a “A Linha e o Linho”, do amigo Gilberto Gil com quem já deu voltas pela Terra.

Em tempos de pandemia, Saroldi tem a felicidade de ter um bom estúdio doméstico e desta forma pôde gravar respeitando as recomendações de isolamento social. Em “Vênus, o músico toca quase todos os instrumentos, contando com participações especiais gravadas em outros estúdios com Frejat, Rosa Marya Collin e um respeitável trio de guitarristas: o mestre Ricardo Silveira (da banda de Milton Nascimento), Fernando Vidal (Fernanda Abreu e Seu Jorge) e Luiz Fernando Comprido (Conexão Japeri).

Parceria com Frejat

Beto Saroldi e Frejat inauguram parceria com o blues 'Noites e Noires Sem Fim' - Foto: Acervo Pessoal
Beto Saroldi e Frejat inauguram parceria com o blues ‘Noites e Noires Sem Fim’ – Foto: Acervo Pessoal

Parceria de Saroldi com Frejat, o single “Noites e Noites Sem Fim” antecipa o álbum. “Trata-se de um blues potente em que a voz do ex-Barão Vermelho dialoga com o sax de Saroldi e a gaita do gaúcho Toyo Bagoso.  “Frejat escreveu a letra, cantou e gravou o solo de guitarra. Foi uma alegria compor com ele pela primeira vez”, comemora Beto Saroldi.

Outra participação de peso é a cantora Rosa Marya Collin em “Uma Estrela a Mais” (Beto Saroldi & Paulo Zdan). “Rosa tem uma voz exuberante e tê-la no álbum é um privilégio”, derrama-se em elogios Saroldi, que para esta faixa programou um beat classudo e ainda tocou vários instrumentos: sax tenor, piano, teclados, baixo e bateria. Fernando Vidal e Luiz Fernando Comprido fazem as guitarras.

Beto Saroldi e Rosa Marya Collin no estúdio - Foto: Divulgação
Beto Saroldi e Rosa Marya Collin no estúdio – Foto: Divulgação

O músico conta que o disco estava pronto, quando o país e o mundo pararam pela pandemia do coronavírus, emperrando as negociações com a gravadora. “Escritórios, editora fechados, um caos. Eis que em uma madrugada de total confinamento, surgiu a batida e melodia na cabeça. Fui direto para o piano, onde componho minhas músicas. Fiz a harmonia, e o melhor em ter seu próprio estúdio é a oportunidade de trabalhar muito, no horário que você determinar. O dia amanheceu quando terminei a música. Resolvi incluir no álbum, por ter sido feita durante todo esse momento único e porque não assustador que estamos vivendo”, conta Saroldi, referindo-se ao tema “Meu Confinamento”.

“Vênus” está disponível nas plataformas de streaming e em breve Beto Saroldi estará conosco em mais um episódio do podcast Faixa a Faixa comentando todos os temas de seu mais novo trabalho. Ouça o álbum completo aqui com a gente:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *