Análise

Ouvindo Guitarras – episódio 2 – Squint

Posted on

Por Thadeu Maia Especial para Na Caixa de CD Trinta e três anos de idade e um domínio musical absoluto! Julian Lage é o nome da vez! Esse álbum lançado em 2021 me deixou de queixo caído. De cara, a primeira música, “Etude”, deixa qualquer violonista clássico pensativo. O domínio técnico da palhetada híbrida (uso […]

Análise

Ouvindo guitarras – episódio 1 – Tilt

Posted on

Por Thadeu Maia* Especial para Na caixa de CD   Este é o primeiro dia desse estudo. Resolvi ouvir 30 discos desconhecidos (para a minha pessoa, hahahaha) em 30 dias. Meu objeto é poder tirar pelo menos uma hora por dia para ouvir música. Bem… eu sei que parece uma coisa “idiota” já que sou […]

Análise

A Revolução dos Cravos e sua trilha sonora

Posted on
Revolução dos Cravos

Por Sophia Magalhães Em nosso país o mês de abril é lembrado pelo malfadado golpe empresarial-militar que nos lançou num  período de 21 anos de ditadura. Os militares insistem em chamá-lo  “revolução” e passaram a comemorá-la no dia 31 de março para fugir ao dia da mentira. Sabemos que foi golpe o movimento militar deflagrado […]

Análise

O Arranjo – nº 3 – Garota de Ipanema

Posted on
Garota de Ipanema

Por Flávio Mendes Este é o terceiro episódio da série O Arranjo. Eu analiso o arranjo de “Garota de Ipanema” na primeira gravação de Tom Jobim, em 1963. A música tinha sido composta um ano antes e lançada num show antológico, eu conto lá no vídeo como ela era apresentada. Conto uma porção de coisas, […]

Análise

Especulações a respeito de um John Lennon octagenário

Posted on
john lennon

Por Paulo Roberto Andel Quarenta anos depois de sua morte, John Lennon continua vivo demais. Seu legado de uma década como artista solo é tocado e conhecido no mundo inteiro. E, claro, os Beatles são uma onipresença no imaginário popular do planeta. Onde estaria John Lennon hoje aos 80 anos? E o que teria feito […]

Análise

Streaming mostra a invasão dos independentes

Posted on
streaming

A era do streaming modificou completamente a forma de se ouvir música e abriu novas fronteiras para artistas que eram invisíveis para os meios de comunicação e, sem consequência, para o público: os chamados independentes, que sempre tiveram problema para veicular seus trabalhos e, assim, se tornarem conhecidos. Hoje, por exemplo, ocupam 53% de presença […]