MPBRock Brasil

Herbert dá as caras em single com a baiana Thathi

Thathi e Herbert
Thathi e Herbert durante a gravação de ‘Não Sei Se Te Contei’ – Foto: Divulgação

Herbert Vianna topou fazer seu primeiro feat em 10 anos e se juntou à cantora baiana na gravação do single “Não Sei Se Te Contei”, uma canção com elementos de MPB e soft rock. A composição, conta Thathi, nasceu de conversas entre ela e o líder do Paralamas que se conheceram em uma loja de instrumentos musicais. “Conheci o Herbert numa loja de instrumentos. Enquanto eu testava algumas guitarras, ele passou, ouviu e voltou para elogiar. Pediu uma guitarra para o vendedor e começou a fazer um som comigo. Foram algumas horas de muito papo e músicas, virou uma jam session gratuita para os presentes”, conta a artista, detalhando seu primeiro contato com o músico.

Ao fim do encontro, Thathi presenteou Herbert com um CD seu e ganhou de Herbert um boné. Uma semana depois, Herbert a procurou e a convidou para um show dos Paralamas que aconteceria na Fundição Progresso, na Lapa. Herbert fez questão de buscá-la em casa e, no caminho, a conversa foi a mais enriquecedora possível. Mais um novo encontro entre fã e ídolo, que Thathi não imaginava que pudesse se repetir.

Durante toda a conversa que tiveram, o músico usou por diversas vezes a expressão “não sei se te contei, mas queria que você soubesse”, com o receio de soar repetitivo ou de contar a mesma história (consequência do acidente que sofrera e que o deixou com falha na memória recente). Thathi observou a fala como um cuidado e sutileza do artista que a tocou profundamente e, assim que chegou do encontro, inspirada, começou a compor “Não Sei Se Te Contei”.
Para a baiana foi mais que compor e lançar uma nova música. Foi um presente do acaso, que nos encontra em quaisquer circunstâncias da vida e que, de um despretensioso riff de guitarra numa loja de instrumentos, pode sair uma parceria para além dos palcos e um sonho realizado. “A música é tão arrebatadora, de uma maneira mais profunda e de questionamentos. Digamos: não ao clichê pop”, completa Thathi, já descrita por Lulu Santos como “a mais perfeita tradução do pop na Bahia”.

Ouça aqui a canção:

Deixe uma resposta