JazzMPB

Igor Eça lança single dedicado ao pai, Luiz Eça

Igor Eça
Luiz Eça
Luiz Eça, genial pianista, arranjador e produtor – Foto: Reproduçao

Multi-instrumentista, arranjador e produtor, Igor Eça homenageia o pai, Luiz Eça – pianista, arranjador, compositor, um dos mais influentes músicos de sua geração -, em um novo single, que acaba de chegar às plataformas digitais, com distribuição Biscoito Fino. O tema traz consigo uma história que mexe com o coração.

Acompanhado por um time de craques e amigos formado por Gilson Peranzzetta (piano), Jurim Moreira (bateria) e Mauro Senise (flauta), Igor resgatou um baião composto aos vinte e poucos anos, por ocasião de sua formatura na escola de música Proarte. A ideia era apresentar o tema naquela ocasião, mas o músico conta que amarelou e preferiu executar uma composição do pai. “Quando contei o que tinha acontecido ele ficou muito bravo. Larguei as partituras na sala e acordei de madrugada, ouvindo o meu pai tocar a minha partitura ao piano, chorando”, relembra Igor. Assista aqui o vídeo oficial do single, com a performance dos músicos gravada de suas casas:

Agora, tantos anos depois, o tema foi reescrito e ganhou o título de “Prapapai”. O single foi gravado em 2020, já em plena pandemia: “Com a falta de shows e trabalhos, começamos a produzir e inventar coisas em casa. Relembrar e homenagear meu pai é um desejo que sempre tenho, como fizemos nos projetos “Em Casa com Luiz Eça” e “Nas Notas de Luiz Eça”. O isolamento também nos deixou mais sensíveis”, avalia.

O isolamento social imposto pela pandemia também adiou muitos planos de Igor Eça: “Uma semana antes de tudo fechar, a gente já estava com data reservada no estúdio para gravar o álbum “Avenida Samba Canção”, projeto sobre sambas enredo que tenho com a Paula Santoro e o Mingo Araújo. Tínhamos também os shows de lançamento do nosso DVD ao vivo, “Em Casa com Luiz Eça”, e do projeto do “Nas Notas de Luiz Eça”.

Depois de lançar o single “Prapapai”, Igor Eça deseja voltar para à estrada assim que for possível e, quem sabe, gravar temas inéditos: “Tenho umas seis músicas inéditas, instrumentais, duas feitas a quatro mãos, eu e meu pai, além deste baião que agora estamos lançando”, antecipa.

Leia mais em:

Tributo a Luiz Eça agora chega em DVD ao vivo

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *