MPB

Áurea Martins e João Senise – O encontro entre a diva e o moço

áurea martins
Capa do álbum 'Quase 50', que marca o encontro das vozes de Áurea Martins João Senise
Capa do álbum ‘Quase 50’, que marca o encontro das vozes de Áurea Martins João Senise

“Quase 50” é justamente a diferença de idade entre a diva Áurea Martins e o jovem cantor João Senise. É também o nome do álbum que eles vão lançar no show homônimo que será a atração do Teatro Rival Refit nesta sexta-feira (17). Duas gerações, duas vozes que se encontram e se completam em total harmonia, sob a direção musical e os arranjos do maestro Gilson Peranzzetta no álbum e no show.

Distribuído pela Fina Flor, o trabalho é composto por 13 músicas, escolhidas a dedo entre clássicos da música brasileira e do jazz. A reunião das duas vozes pode ser conferida nas gravações de músicas como “A Rã” (João Donato e Caetano Veloso), “A Vizinha do Lado” (Dorival Caymmi, o standard jazzístico “Just Friends” (John Klenner e Sam M. Lewi), “Água de Beber” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), faixa em que a flauta de Mauro Senise (pai de João) procura um novo jeito de de apresentar este afro-samba. O dueto também passeia pelo samba-canção “Sucedeu Assim” (Tom Jobim e Marino Pinto), além de “Gesto Final”, um clássico de Johnny Alf.

Áurea Martins e João Senise durante as gravações de 'Quase 50'
Áurea Martins e João Senise durante as gravações de ‘Quase 50’

Em gravação solo, João Senise gravou “Tocando em Frente” (Almir Sater e Renato Teixeira), “Eu Sei Que Vou Te Amar” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes) e “Obsession” (Dori Caymmi, Gilson Peranzzetta e Tracy Mann).

Já a experiente cantora solta a voz sozinha em “Bodas de Ouro” (D. Ivone Lara e Paulo César Pinheiro) e “Sinhá” (João Bosco e Chico Buarque), além de dividir com Gilson Peranzzetta – com o pianista em rara aparição vocal – o canto de “Alma no Olhar”, uma inédita, fruto da parceria de Peranzzetta com Nelson Wellington, uma homenagem a Áurea, uma cantora forjada na noite carioca a partir dos anos durados da Bossa Nova.

A ideia por trás de “Quase 50” é mostrar que, apesar da grande diferença de idade, a arte induz ao diálogo e mostra uma bela afinidade entre os dois cantores, além de promover o sempre necessário resgate da memória da Música Popular Brasileira.

O Teatro Rival Refit vai abrir para este belo show com lotação reduzida (40% de sua capacidade total e mesas espaçadas), a fim de que seja obedecido o distanciamento mínimo obrigatório. A casa começa a receber o público às 18h30, com som ambiente, ar condicionado e serviço de bar, seguindo, claro, todos os protocolos sanitários para proteger público, artistas e funcionários.

Leia mais em:

A diva Áurea Martins chega aos 80!

Deixe uma resposta