Ouvindo Guitarras

Ouvindo Guitarras – episódio nº 4 – Deep Song

Por Thadeu Maia*
Especial para Na Caixa de CD

Kurt Rosenwinkel Deep Song

Kurt Rosewinkel é o meu guitarrista “moderno” favorito! Eu sei que meu irmão não apoia essa opinião, mas isso é assunto para outra conversa. A primeira vez que ouvi algo dele foi em 2014 (eu acho). Meu amigo André Barros me mandou dois discos. Fiquei fissurado pela linguagem absurdamente original, timbre de guitarra aveludado, melodias complexas, cheias de densidade intervalar. Além do mais, ao longo dos anos, fui percebendo que aquele timbre “relativamente simples” era um complexo esquema de efeitos de filtro que, usados de forma magistral, não estragam a fotografia, só ressaltam todas as belezas sonoras. Em relação à linguagem própria, Kurt Rosewinkel, saindo óbvio com muitas intenções modais, expõe toda sua grandeza, sem clichês. Cada faixa desse álbum “Deep Song” (2005) mostra uma paisagem rica e diferenciada. Não vou falar sobre a banda que gravou o disco, isso é uma história para ser comentada com mais profundidade do que nessas poucas linhas.

*Violonista do Duo Maia

Deixe uma resposta