MPB

Um (primeiro) abraço necessário

A paralisação das apresentações ao vivo e outros eventos de natureza cultural não deixaram a classe artística parada. Foi preciso refletir e agir para romper as limitações impostas pelo isolamento social mas também lançar um olhar para o futuro, a retomada ou, como alguns preferem, na direção do novo real. Vinte e um músicos, de diferentes estilos e gerações se uniram no Primeiro Abraço, um projeto voltado para o surgimento de encontros musicais inéditos, um trabalho colaborativo e solidário que frutificará álbuns autorais inéditos e apresentações em conjunto quando tudo isso passar.

“Os artistas estão se encontrando virtualmente para criar, trocar e lançar sementes do amanhã”, define o produtor musical Geraldinho Magalhães, idealizado do Primeiro Abraço, em parceria com Leonardo Franco e Maria Maria Griffith, do Solar de Botafogo. O projeto prevê muita pesquisa, pocket shows, vídeos no YouTube e fonogramas originais em todas as plataformas.

Com a criatividade a todo vapor, 10 duplas de artistas começaram a ensaiar e compor juntos de maneira on line. “A única exigência é que cada dupla nunca tenha feito nada junto. Alguns deles sequer se conheciam”, destaca Geraldinho.

Abraçaram a ideia as seguintes duplas Charles Gavin e Jr Tostoi; Davi Moraes e Rodrigo Maranhão; Arto Lindsay e Negro Léo; Zé Renato e  Paulo Rafael; Bnegão e Marcos Suzano; Manoel Cordeiro e Marlon Sette; DJ Mam e Jade Baraldo; Kassin e Vovô Bebê; João Brasil e Zero Awá; e Duo Gisbranco e Júlia Vargas.

O processo criativo envolve muita conversa, ensaios remotos e vídeos caseiros que documentarão todo o processo, que poderá ser acompanhado pelas redes sociais do projeto no Instagram e no Facebook através do perfil @primeiroabraco.  O projeto prevê ainda um pocket show virtual, a ser lançado no YouTube. “Os áudios (todos com máxima qualidade) chegarão aos aplicativos de música de áudio e vídeo. O produtor revela que está sendo negociada a edição de todo o material para exibição em TV.

E quando as apresentações ao vivo forem possíveis o primeiro abraço sai da esfera virtual para o plano real: esses mesmos shows serão apresentados ao vivo no palco do Solar de Botafogo. “Esse gesto mais que simbólico e desejado, que é o abraço, marcará o início das apresentações”, planeja Geraldinho.

Até o evento presencial acontecer – ainda sem data, mas com a bilheteria aberta para vendas. Os ingressos são vendidos como voucher, com valor mínimo de R$ 60 e valerá para a apresentação escolhida. Como ainda não há data confirmada, o voucher garantirá a presença do comprador independentemente do dia e hora determinadas para o show.

Além disso, há a possibilidade de contribuir com um valor maior no momento da compra e, dessa forma, ajudar o desenvolvimento do projeto. “E, muito breve, comemoraremos a reabertura da noite carioca em muitos abraços cheios de carinho e saudade”, torce Geraldinho.

 As parcerias formadas pelo Primeiro Abraço

 Charles Gavin + Jr Tostoi

Charles Gavin – Foto: Reprodução
Jr Tostoi – Foto: Reprodução

Charles Gavin é músico, pesquisador, produtor e apresentador do programa “O som do vinil”, exibido pelo Canal Brasil. Foi baterista dos Titãs entre 1985 e 2010. Além de tudo isso, ainda participou de produções de livros sobre música, como “300 discos importantes da música brasileira”. JR Tostoi é frequente vencedor do Grammy Latino, especialmente com o cantor Lenine. Ele também é produtor e compositor. O carioca em parceria com Lenine produziu música tema da nova “Passione”, em 2008. Em seu estúdio-ateliê, produz diversos artistas da música brasileira. Tostoi também integra a banda “Vulgue Tostoi”.

Davi Moraes + Rodrigo Maranhão

Davi Moraes – Foto: Reprodução
Rodrigo Maranhão se propôs compor uma canção por dia durante o isolamento - Foto: Divulgação
Rodrigo Maranhão  – Foto: Divulgação

Instrumentista e compositor, Davi Moraes é um dos grandes guitarristas do país. Talento reconhecido desde criança, quando tocou com pai, Moraes Moreira, no Rock in Rio de 1985, Davi criou sua identidade artística inconfundível, com a união de guitarra e percussão que tem como resultado um som que conquistou o Brasil. Já fez parceria em CDs e shows com artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Elba ramalho, e muito mais. Rodrigo Maranhão é um carioca que ama carnaval, e esse amor é refletido em suas produções musicais. A primeira experiência na música é com um bloco de carnaval “Cada ano sai pior”, de Petrópolis. Agora, faz sucesso com a Bangalafumenga. Como compositor, ganhou o Grammy Latino pela música “Caminho das águas”, gravada por Maria Rita em 2006.

Arto Lindsay + Negro Léo

Arto Lindsay – Foto: Divulgação
Negro Léo = Foro: Reprodução

Arto Lindsay é cantor, guitarrista, compositor e produtor musical americano. Apaixonado pela MPB, já trabalhou com vários artistas brasileiros como Caetano Veloso, Arnaldo Antunes e Marisa Monte. Negro Léo, nome artístico de Leonardo Campelo Gonçalves, é um cantor e compositor maranhense que já tocou em vários lugares do mundo, como Londres, Glasgow, Pequin e Xanguai. Teve seu álbum “Coisado”, lançado em 2017, reconhecido no cenário internacional.

Zé Renato + Paulo Rafael

Zé Renato - Foto: Divulgação
Zé Renato – Foto: Divulgação
Paulo Rafael – Foto: Reprodução

Zé Renato é um dos mais versáteis músicos brasileiros. Dono de uma voz única (além de exímio violonista), já atuou com Tom Jobim, Milton Nascimento, Al Di Meola, Elton Medeiros e Nana Caymmi. Produziu e interpretou premiados tributos a Zé Keti, Silvio Caldas, Ruben Blades, entre outros. Lançou álbuns infantis, projetos especiais, como ZR Trio e Dobrando a Carioca (com Guinga, Moacyr Luz e Jards Macalé), duo com Claudio Nucci, Banda Zil… Realizou dezenas de turnês internacionais, muitos álbuns autorais e outros tantos com o grupo vocal e instrumental Boca Livre – o qual integra até os dias de hoje. Paulo Rafael é um pernambucano com estilo original, que toca os sons do nordeste e também passa pelo blues e rock. Com esse estilo eclético, ele já trabalhou com Cássia Eller, Gal gosta, Elba Ramalho, Zélia Duncan e muito mais. Paulo Rafael é integrante do grupo Ave Sangria.

BNegão + Marcos Suzano

BNegão – Foto: Reprodução
Marcos Suzano – Foto: Divulgação

BNegão é cantor e compositor, foi vocalista da banda Planet Hemp e do grupo BNegão & Seletores de Frequência entre 2003 e 2020. Atualmente está com carreira solo de MC. Um dos percussionistas mais prestigiados da cena musical brasileira, Marcos Suzano é conhecido por criar uma nova sonoridade ao pandeiro. Ele já tocou com grandes nomes da MPB como Gilberto Gil, Lenine, Marisa Monte e muitos outros artistas. Hoje, o instrumentista segue carreira solo e faz shows no Brasil e já levou sua arte a palcos de vários outros países, como o Japão.

Manoel Cordeiro + Marlon Sette

Manoel Cordeiro – Foto: Reprodução Facebook
Marlon Sette – Foto: Reprodução

Para o paraense Manoel Cordeiro, a região amazônica influencia na sua música. Instrumentalista, a lambada ganhou a criatividade e inovação de Manoel. É compositor e produtor musical e já trabalhou com artistas representativos de seu estado, como os cantores Beto Barbosa e Fafá de Belém. Marlon Sette é um dos instrumentistas da Orquestra Imperial, onde toca o trombone. Também assina trabalhos como arranjador e produtor musical, tendo trabalhado ao lado de artistas como Gilberto Gil, Jorge Ben Jor, João Donato e muitos outros músicos brasileiros.

DJ Mam + Jade Baraldo

DJ Mam – Foto: Divulgação
Jade Beraldo – Foto: Divulgação

DJ Mam é um dos grandes nomes do remix e já trabalhou com Gilberto Gil, Maria Bethânia, BNegão, Moraes Moreira e muitos outros. Já tocou em festivais no Brasil e no mundo. A jovem cantora Jade Baraldo ganhou repercussão com sua participação no The Voice Brasil. Atualmente, segue carreira solo com composições próprias que dialoga com fãs jovens que acompanha a carreira da cantora.

Kassin + Vovô Bebê

Kassin – Foto: Divulgação
Vovô Bebê – Foto: Divulgação

Kassin é um produtor brasileiro e atualmente tem um programa na rádio londrina Worldwide FM. Ele também produz trilha sonora para TV, dança e teatro. Já trabalhou com artistas como Adriana Calcanhoto, Arto Lindsay, Deborah Colker e muitos outros. Vovô Bebê é na verdade Pedro Dias Carneiro. O carioca toca com artistas na nova geração da música brasileira, como Ana Frango Elétrico, Cícero, El Efecto, Thiago Amud e Julia Branco.

 

 

João Brasil + Zero Awá

João Brasil – Foto: Reprodução
Zero Awá – Foto: Divulgação

João Brasil é DJ e produtor musical, dono do hit “Michael Douglas”. Já se apresentou em festivais como Rock in Rio e Lovebox. Também trabalhou com Wesley Safadão, Gaby Amarantos e Ludmilla. Pesquisador dos ritmos africanos e caribenhos, Zero Awá se consagrou como percussionista dos grupos Afouxé e Jongos, além de participar das baterias das escolas de samba Portela, Mocidade Independente, Mangueira e Vila Isabel. Atualmente segue carreira solo.

 

 

Duo Gisbranco + Júlia Vargas

Duo Gisbranco – Foto: Divulgação
Júlia Vargas – Foto: Dicukgação

Com 15 anos de carreira, a dupla de pianistas Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco, produzem um trabalho inovador unindo MPB e os pianos. Elas já se apresentaram na Holanda, Suíça, França, Espanha e outros países. Além de tocar com MPB4, Chico Cesar, Jaques Morelenbaum, e outros grandes artistas brasileiros. Júlia Vargas é cantora, dançarina e percussionista. Em 2015, participou do tributo a Cassia Eller no Rock in Rio. Também já trabalhou com grandes nomes da música brasileira como João Donato, Wagner Tiso, Moraes Moreira, Zeca Baleiro.

 

 

2 thoughts on “Um (primeiro) abraço necessário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *