Álbuns HistóricosMPB

‘Clube da Esquina’, um álbum seminal

Por Felipe Tadeu
Especial para o Na Caixa de CD
Capa do álbum 'Cluba da Esquina' - Foto: Reprodução
Capa do álbum ‘Clube da Esquina’ – Foto: Reprodução

“Clube da Esquina” é um disco seminal da música brasileira, um retrato fiel do quão grandiosa é a obra de Milton Nascimento produzida na década de 1970. O melhor cantor brasileiro de todos os tempos, junto a letristas em verdadeiro estado de graça – Ronaldo Bastos, Márcio Borges e Fernando Brant -, e mais um trem de músicos extraordinários (Toninho Horta, Wagner Tiso, Robertinho Silva, Beto Guedes e etc.), todos prestes a conquistar o direito sagrado à carreira-solo, fizeram de “Clube da Esquina” um álbum cultuado no mundo inteiro.

A turma do Clube da Esquina, uma geração privilegiada de artistas - Foto: Reprodução
A turma do Clube da Esquina, uma geração privilegiada de artistas – Foto: Reprodução

Espécie de celebração a céu aberto promovida em torno da musicalidade de Milton, este disco nascido à beira-mar num recanto de Piratininga, na região oceânica de Niterói (RJ), reúne algumas das principais composições de Bituca, como “Cais” (com Ronaldo Bastos) , “San Vicente” (com Fernando Brant), “Nada Será Como Antes”(com R. Bastos) e “Clube da Esquina n°2”, bem como de Lô Borges, promovido a co-autor do disco pela generosidade ímpar do artista carioca, crescido em Três Pontas (MG).

Dentre as 21 canções do álbum duplo há desde o samba, em encontro arrebatador de Milton e Alaíde Costa em “Me Deixa em Paz”, (Monsueto e Ayrton Amorim), até o rock inspirado no quarteto de Lennon & McCartney, perceptível na balada “Paisagem da Janela”, de Lô e Brant. Em “Dos Cruces”, Milton reafirma toda sua latinidade em interpretação impecável de voz e violão do bolero do espanhol Carmelo Larrea, enquanto Lô confere com seu canto frágil, mas oportuno, ares de contemplação à inebriante “Um Girassol da Cor de Seu Cabelo”, obra-prima composta com o mano Márcio, em arranjo inesquecível de Eumir Deodato, que você ouve aqui em sua gravação original:

A capa fotografada por Cafi, com dois meninos que personificam os protagonistas da já clássica “Morro Velho”, selava a genialidade do LP. E Milton Nascimento não precisava provar mais nada a ninguém. Ouça o trabalho completo aqui:

Vale a pena assistir o documentário “Sobre Amigos e Canções” (2015), que conta a história do movimento musical mineiro Clube da Esquina. Produzido como trabalho final do curso de Jornalismo da PUC-SP, o filme superou expectativas e foi exibido na TV Cultura e em diversos festivais e mostras. As diretoras Bel Mercês e Leticia Gimenez entrevistaram e acompanharam, durante todo um ano, músicos como Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Wagner Tiso, Toninho Horta e outros. Além das histórias contadas pelos protagonistas do movimento, o documentário é recheado com um material de pesquisa rico em imagens históricas.

 

Deixe uma resposta