MPBSamba

Diogo Nogueira lança primeiro álbum de trilogia ao vivo

Diogo Nogueira
Capa do álbum "Samba de Verão - Sol", primeiro volume da trilogia gravada ao vivo - Foto: Divulgação
Capa do álbum “Samba de Verão – Sol”, primeiro volume da trilogia gravada ao vivo – Foto: Divulgação

Gravado no dia 26 de novembro, dentro de uma balsa no mar da Baía da Guanabara, num palco de 500m², numa marina em Niterói, com a vista privilegiada do Rio ao fundo, Diogo Nogueira apresenta seu novo projeto: “Samba de Verão”. O projeto terá lançamento de não um, mas três álbuns diferentes: “Sol” – que está saindo agora –, “Céu” e “Lua”, com as participações especiais de Zeca Pagodinho, Grupo Fundo de Quintal e ainda um momento especial do Diogo apresentando cinco partideiros da novíssima geração do samba.

Todo o projeto audiovisual foi gravado em um único dia, sendo o álbum “Sol”, do início da tarde até o pôr do sol; o álbum “Céu” pegando o final da tarde e início da noite, e o álbum “Lua” gravado totalmente na parte da noite.

Produzido por Rafael dos Anjos e Alessandro Cardozo, cenografia de Zé Carratu, direção de imagem de Bruno Murtinho, e com uma big band formada por 15 músicos, o primeiro álbum “Samba de Verão – Sol” chega trazendo oito faixas. Diogo vem com músicas inéditas, algumas de sua própria autoria, além de sambas garimpados a dedo por ele nas rodas de samba e uma homenagem especial para a querida Beth Carvalho, a grande madrinha do samba.

O álbum abre com um convite para todo mundo sambar no contagiante pot-pourri das músicas ”Divino e Natural”(Adriano Ribeiro, Saulinho e Marquinho PQD), ”Hoje tem Samba” (Sombrinha, Arlindo Cruz e Maurição) e ”Bom Ambiente” (Jairo e Luis Carlos do Cavaco), importantes sambas das décadas de 80 e 90. Na sequência, a inédita ”Ouro da Mina” (Claudemir, Rafael Delgado, Rodrigo Leite e Cauíque), forte concorrente a ser uma das músicas de trabalho do projeto.

diogo nogueira
Diogo Nogueira recebeu partideiros da nova geração – Fotos: Guto Costa

Os momentos emocionantes ficam a cargo da versão de Diogo Nogueira para o clássico ”Andança” (Danilo Caymmi, Edmundo Souto e Paulinho Tapajós), que lançou Beth Carvalho, e da participação especialíssima do Grupo Fundo de Quintal nos sambas ”Fada” (Mário Sergio e Luiz Carlos da Vila) e ”Cheiro de Saudade” (Sereno e Mauro Diniz), um dos últimos registros do querido Ubirany, com seu repique e sua caixinha, ambos inventados por ele.

 Outro destaque do álbum “Sol” é a contagiante “Bota pra Tocar Tim Maia”, o mais recente single de autoria do Diogo Nogueira com seus parceiros Rodrigo Leite, Cauíque, Marcio Alexandre e Marcelinho Moreira, que já está tocando nas rádios de todo o Brasil. 

O álbum conta ainda com a participação de cinco partideiros da nova geração do samba: Juninho Thybau, Gabrielzinho do Irajá, Mosquito, Mingo e Baiaco, no medley ”Pretas, Brancas e Morenas” (João Martins, Juninho Thybau, Luciano Bom Cabelo e Paulo Henrique/PH Mocidade), ”É Lenha” (Nego Álvaro, Mingo Silva e Mosquito) e “Amor Verde e Rosa” (Mingo Silva).

No final do DVD destaque para mais uma inédita ”Fera Destemida” (Inácio Rios e Ramon Ramos) e para o medley com ”Verdadeira Chama” (André Rocha e Flávio Cardoso), “Nos pagodes da vida” (Roberto Serrão e Guilherme Nascimento) e ”Sorriso Aberto” (Guará), gravado originalmente por Jovelina Pérola Negra. Samba de Verão – Sol” pode ser assistido no canal do Diogo no YouTube:

Em fevereiro será a vez do lançamento do álbum “Céu”, também com inéditas e sambas antológicos, e o destaque é para a participação especial de Zeca Pagodinho, cantando a primeira música que compôs e foi gravada pelo Fundo de Quintal, chamada “Amarguras”. E em março, o lançamento do álbum “Lua”, integralmente gravado na parte da noite, completa a trilogia.

Deixe uma resposta