Heavy MetalRock

Iron Maiden em modo samurai lança novo álbum em 3/9

eddie samurai iron Maiden

O general e filósofo chinês Sun Tzu (544 AC/496 AC) tornou-se célebre no Ocidente séculos e séculos após sua morte. Seu tratado “A Arte da Guerra”, um manual de estratégias militares, foi adotado não apenas por comandantes de tropas como por líderes empresariais e políticos. Mas quem diria que seria seguido à risca por uma banda de heavy metal? No melhor estilo do livreto do pensador chinês, o Iron Maiden fustigou seus milhões de fãs com mistérios e algumas pistas escondidas nas capas da discografia da banda nas plataformas digitais até, enfim, colocar a tropa na rua e anunciar o nome, capa, repertório e data de lançamento do 17º álbum de estúdio da carreira.

Após o lançamento do aguardado single “The Writing on The Wall”, a primeira faixa inédita da banda em seis anos, o grupo divulgou para 3 de setembro o lançamento de “Senjutsu” que, em bom e claro mandarim, significa tática e estratégia e apresenta a arte da capa com Eddie (a caveira mascote do grupo) vestido de samurai. A arte assinada por Mark Wilkinson baseou-se numa ideia apresentada pelo baixista Steve Harris. Assistam ao clipe:

Em entrevista ao ao portal Kerrang!, o vocalista Bruce Dickinson disse que as ideias para o clipe animado de “Writing on The Wall”, surgiram a partir de referências de uma das produções da banda alemã Rammstein. “Eu disse a Rod [Smallwood, empresário do Iron Maiden], ‘Você viu o vídeo de ‘Deutschland’ do Rammstein?’. Isso, para mim, é um vídeo inovador. É surpreendente. Agora, não estou sugerindo que façamos isso, porque não somos Rammstein. Mas pense no que poderíamos fazer para ter um impacto equivalente para nós. Então, eu escrevi o storyboard para o vídeo, ajustei um pouco e dei um final feliz. Bem, um final meio feliz – Adão e Eva começam de novo, mas com Eddie falando, ‘Eu ainda vou te pegar no final.”, conta Dickinson.

'Senjutsu' é o 17º álbum de estúdio do Iron Maiden - Foto: Divulgação
‘Senjutsu’ é o 17º álbum de estúdio do Iron Maiden – Foto: Divulgação

Atualmente formado por Harris, Dickinson, Dave Murray (guitarra), Adrian Smith (guitarra), Janick Gers (guitarra) e Nicko McBrain (bateria), o Iron Maiden gravou o novo trabalho de estúdio em Paris. “Escolhemos gravar no Guillaume Tell Studio novamente porque o lugar tem uma vibração relaxada”, explica Steve Harris, que foi co-produtor de “Senjutsu”. “A configuração lá é perfeita para nossas necessidades: o prédio abrigou um cinema no passado e possuí um teto muito alto, o que proporciona uma excelente acústica”, justifica o músico.
Com produção de Kevin Shirley (Journey, Dream Theater, Tyler Brant e Europe), o disco contará com 10 faixas inéditas, que inclui a já conhecida “The Writting on the Wall”, faixa de 6min13seg, lançada há duas semanas nas plataformas digitais última semana. Somente o clipe da canção no YouTube obteve 6,4 milhões de visualizações até este domingo (25).

Músicas épicas, uma marca registrada do Iron Maiden

O projeto promete músicas épicas, com diversas faixas acima da marca dos sete minutos de duração, que tem sido uma marca do Maiden desde quer começou a gravar álbuns conceituais, tradição inaugurada com o potente “Powerslave” (1984), inspirado na temática do Egito Antigo. Aliás, resgatar temas históricos e levá-los ao universo do rock é um dos legados do Maiden.

“Gravamos ‘Senjutsu’ no início de 2019 durante uma pausa na turnê Legacy of The Beast para que pudéssemos maximizar nossa turnê, mas ainda tínhamos um longo período antes do lançamento para preparar uma ótima arte do álbum e algo especial no clipe”, disse Bruce Dickinson em nota.

“As canções são muito variadas, e algumas são bastante longas. Há também uma ou duas canções que soam bastante diferentes ao nosso estilo usual, e acho que os fãs do Maiden ficarão surpresos – de um jeito bom, espero!”, completa o vocalista, que assina as letras de quatro das 11 faixas do novo trabalho.

“Gravamos este álbum da mesma forma que gravamos no “The Book Of Souls” (último álbum de inéditas, lançado pela banda em 2015), em que escreveríamos uma música, ensaiamos e depois juntamos tudo de imediato enquanto estava fresco em nossas mentes”, comenta Steve Harris. “Há algumas músicas muito complexas nesse álbum, deu muito trabalho para que soassem exatamente como queríamos, então o processo às vezes foi muito desafiador, mas Kevin [Shirley] é ótimo em capturar a essência da banda e acho que valeu a pena! Estou orgulhoso do resultado e mal posso esperar que os fãs o ouçam”, torce o baixista, que assina seis das 11 faixas do álbum.

“Senjutsu” será lançado com diversos formatos: CD duplo comum ou deluxe, em formato de livro, vinil em edições especiais, com 3 discos, e um box set completo com CD, Blu-Ray e conteúdo digital exclusivo. A pré-venda já está sendo feita no site oficial da banda.

SENJUTSU (2021)

FAIXAS

Senjutsu (Smith/Harris) 8:20
Stratego (Gers/Harris) 4:59
The Writing On The Wall (Smith/Dickinson) 6:13
Lost In A Lost World (Harris) 9:31
Days Of Future Past (Smith/Dickinson) 4:03
The Time Machine (Gers/Harris) 7:09
Darkest Hour (Smith/Dickinson) 7:20
Death Of The Celts (Harris) 10:20
The Parchment (Harris) 12:39
Hell On Earth (Harris) 11:19

PRODUÇÃO: Kevin Shirley
GRAVADORA: Warner/Parlophone
LANÇAMENTO: 3/9/2021

Deixe uma resposta