MPB

Lô e Márcio Borges retomam parceria

Capa do álbum ‘Muito Além do Fim’, de Lô Borges – Foto: Divulgação

Como foi bom abrir as plataformas digitais nesta sexta-feira (5) e me deparar com um álbum inéditas de Lô Borges! melhor que isso, aliás, pois “Muito Além do Fim” marca a retomada da parceria do eterno menino Lô, hoje com 69 anos, com o irmão Márcio Borges, com quem assina maravilhas como “Um Girassol da Cor de Seu Cabelo”, “Clube da Esquina” e “Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor”, entre outros sucessos. “Para mim está sendo maravilhoso, foi com ele que aprendi a compor quando tinha 14 anos. É um cara fundamental na minha vida”, conta Lô, comentando o fim dos 10 anos de jejum de canções deitas a quatro mãos com Márcio.

O sexto álbum de inéditas de Lô tem dez canções feitas na medida para seus admiradores, pois resgata a velha chama roqueira de Lô, que com o amigo de infância Beto Guedes dividia um fascínio pelo que os Beatles começavam a fazer lá pelos anos 1960. Foram os dois adolescentes do bairro da Glória, em Belo Horizonte, que mostraram o som dos quatro cabeludos ingleses a Milton Nascimento e essa foi uma das centelhas influenciadoras de um movimento musical emergente que acabaria por se tornar conhecido como Clube da Esquina, uma estrada imaginária que ligou a Rua Divinópolis a Abbey Road.

A faixa-título, que é Beatles na veia, traz participação especial de Paulinho Moska. Lô conta que para tocar “Minha Querida” foi preciso mexer na afinação do violão. “Fiz o baixo em Ré nessa música, que puxa para o lado rock; Aliás o álbum todo tem uma presença forte de guitarras, fiz questão de dar esse grito nesse momento”, explica o compositor Na letra escrita por Márcio Borges durante a pandemia, o tom crítico é lancinante: “Pegou de repente/ Fogo neste matagal (a chama sobe demais em tudo)/ Pisa na cabeça/ Da serpente deste mal”.

“Vida Ribeirão”, “Terra de Gado” e a psicodélica “Piano Cigano”, com seu forte acento setentista e que nos remete a algo como a inesquecívcel Som Imaginário, são faixas que comprovam o acerto da reunião dos dois irmãos neste álbum. E que a parceria traga mais e mais álbuns deste quilate e que esteja muito longe do fim.

Em “Muito Além do Fim”, Lô Borges toca o violão e é acompanhado por Henrique Matheus (guitarra), Thiago Corrêa (baixo, teclado e percussão) e Robinson Matos (bateria). Lô assina a produção ao lado de Henrique Matheus e Thiago Corrêa. Ouça o álbum aqui:

 

Foto em destaque: Flávio Charchar/Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *