Rock Brasil

Rodrigo Santos lança a Festa Rock Vol. 2

Rodrigo santos
Rodrigo Santos Capa do álbum 'Festa Rock Vol. 2' - Fotos: Leo Simas/Divulgação
Capa do álbum ‘Festa Rock Vol. 2’ – Fotos: Leo Simas/Divulgação

Ele tocou por 26 anos no Barão Vermelho, além de trabalhos com Kid Abelha, Lobão, Léo Jaime, João Penca, Blitz, Os Britos e Call The Police. Portanto, o cantor, compositor e baixista Rodrigo Santos tem o rock brasileiro em seu DNA de músico. Esta certamente uma das razões para que seu CD/DVD “Festa Rock” seja seu maior êxito comercial e ainda preencha sua concorrida agenda de shows pelo Brasil. Onze anos depois, o trabalho acaba de ganhar o esperado volume 2, já nas plataformas digitais.

Nem a pandemia fez o músico parar. Cumprindo à risca as recomendações de isolamento social, montou uma estrutura de estúdio em casa e nesse período passou a produzir com amigos e músicos. Em agosto, lançou nas plataformas digitais o CD autoral “Livre” e em seguida, (com exceção de alguns shows em novembro e dezembro, oito lives em estúdio e um show em drive in). E resolveu dar continuidade à série Festa Rock, uma viagem por grandes sucessos do rock nacional e da MPB em formato de medleys, assim como acontece em suas apresentações ao vivo.

Rodrigo Santos conta que as músicas escolhidas fizeram parte de sua adolescência, de sua geração e das seguintes. “Como as opções foram crescendo e muitas músicas e músicos não poderiam ficar de fora, o projeto acabou se desdobrando em mais dois volumes: 3 e 4 (já prontos). Para começar a levantar o astral, vão ser lançados ao longo do ano, junto com a campanha de vacinação”, antecipa Rodrigo, que realizou a produção musical dos três volumes do projeto (num total de 70 músicas e 37 medleys).

Lançado pelo selo Mins Música, “Festa Rock Vol. 2” é composto por 11 medleys, sendo um deles de composições do próprio Rodrigo e com músicas de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Rita Lee, Raul Seixas, Chico Buarque, Titãs, Beto Guedes, Paralamas do Sucesso, Zeca Baleiro, Alceu Valença, Lenine, Cazuza, Legião Urbana, Nando Reis, O Rappa e Plebe Rude.

“Criei e cronometrei os novos medleys em casa, gravando inicialmente as bases guias no violão e depois passei pra o formato Power trio: baixo, guitarra e bateria, o formato característico do meu show de estrada. Acabei escolhendo cada um pelo encadeamento das músicas, pelo ritmo, pelo tom, pelas décadas, pelos estilos das bandas, da temática da letra ou simplesmente por afinidade de audição” explica. Confira o álbum aqui:

As gravações aconteceram remotamente e os músicos escolhidos em dupla, foram os que já tocaram e tocam com o músico pelo Brasil, entre os quais Felipe Nascimento (bateria e responsável pela mixagem, edição e masterização) e Guilherme Pereira (guitarra, arranjo e violão); Oscar Von Pfuhl (guitarra e arranjo) e Renan Bozute (bateria e arranjo); Lucas Frainer (bateria) e Gustavo Camardella (guitarra e arranjo); e Fabiano Matos (bateria) e Leo Lachini (guitarra). Além deles, completam a relação Pedro Augusto (teclados), Guilherme Schwab (guitarra), Gustavo X (guitarra) e Luiz Sérgio Carlini (guitarra).

 

Leia mais em:

Rodrigo Santos e as reflexões pandêmicas em ‘Livre’

Andy Summers, Rodrigo Santos e João Barone? É caso de polícia

Rodrigo Santos lança novo álbum e reúne amigos no Blue Note

Deixe uma resposta