DuetosInstrumentalJazzMPB

Wagner Tiso e Victor Biglione resgatam show histórico em álbum

Capa do álbum 'The Finland Concert' - Foto: Divulgação
Capa do álbum ‘The Finland Concert’ – Foto: Divulgação

Amigos e parceiros musicais de longa data, Wagner Tiso e Victor Biglione já compuseram várias trilhas sonoras para cinema. Juntos ou separados, estão entre os maiores instrumentistas brasileiros, virtuoses em seus instrumentos. Lançaram em conjunto, em 2004, o álbum “Tocar – A Poética do Som” (Albatroz) e nesta sexta-feira chega às plataformas digitais “The Finland Concert”, registro de uma apresentação ao vivo dos dois músicos na cidade finlandesa de Vantaa em março de 2014.

“Naquele ano estávamos excursionando em duo de piano e violão de aço, uma formação que adoramos. Passamos por vários países da América do Sul, América Central e Europa. Lembro que esta apresentação na Finlândia foi memorável! Estávamos afiadíssimos e com um repertório maravilhoso, quase que inteiramente voltado a grandes compositores de nossa música como Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi, Chico Buarque, Gilberto Gil, Ataulpho Alves, Jacob do Bandolim e Cartola… E era nosso desejo levar a atmosfera deste concerto para o grande público”, recorda Biglione.

Afiadíssimo, o duo cai no samba logo nas três primeiras faixas – “Na Cadência do Samba” (Atauplho Alves e paulo Gesta), “Saudades da Bahia” (Dorival Caymmi) e “Sonho de um Carnaval” (Chico Buarque) -, embarcam no lirismo de Gilberto Gil num pout-porri que une “Procissão” ao “Expresso 2222” e no romantismo de “Eu Sei Que Vou Te Amar” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes) e de “As Rosas Não Falam” (Cartola) antes de preencher o clássico “Samba de Uma Nota Só” (Tom Jobim e Newton Mendonça) com deliciosos acordes. O único tema internacional escolhido por Biglione e Tiso foi um standard jazzístico: “Autumm Leaves” (Joseph Kosma e Jacques Prevert). Antes de encerrar a noite, o duo cai no improvisada vinheta “Poema Finlandês” (Wagner Tiso) e em “Variações sobre Doce de Cõco” em que a obra-prima de Jacob do Bandolim, que mais tarde ganharia letra de Hermínio Bello de Carvalho serve de gancho para devaneios da dupla.

Ainda que de formações musicais e trajetórias de vida muito distintas, o mineiro Wagner Tiso e argentino-carioca Victor Biglione se reconhecem no mais universal dos idiomas que é a música. Dois músicos que dividiram palcos e horas de estúdio com os grandes da MPB e do exterior, nos entregando beleza esparramada em notas musicais.

Os shows da turnê de 2014 tiveram a produção e captação de áudio por Ricardo Queiroz. Tive a honra de ser convidado pelo dois músicos para assinar a produção executiva que tornou possível que o álbum fosse disponibilizado nas principais plataformas. Nem tenho o que dizer diante da confiança em mim depositada por esses dois gigantes de nossa música instrumental, ainda mais neste 2021 em que se celebram os 75 anos de Wagner Tiso, um dos expoentes do Clube da Esquina e com imensa folha de serviços prestada à música. A cada audição dos fonogramas ao longo deste processo eu me sentia uma das testemunhas daquela noite mágica no Martinus Concert Hall, em Vantaa. Com vocês, o “The Finland Concert”.

 

 

 

Deixe uma resposta